O ministro da Fazenda Guido Mantega confirmou neste sábado (30) que a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para automóveis será prorrogada até o fim do ano. A medida, segundo o governo, visa incentivar as vendas do setor para manter a economia aquecida e implicará na renúncia fiscal de R$ 2,2 bilhões no período de abril a dezembro de 2013.

 

Com o anúncio, tornam-se suspensos os aumentos previstos para a próxima segunda-feira (1º) e para julho.

 

Veja abaixo as alíquotas que serão mantidas até o final deste ano:

 

Carros até 1.0 – 2%
De 1.0 a 2.0 com motor flex – 7%
De 1.0 a 2.0 a gasolina – 8%
Acima de 2.0 com motor flex – 18%
Acima de 2.0 a gasolina – 25%
Utilitários – 2%

 

ipi-reduzido-3

pascoa

A Ferrari apresentou nesta terça-feira em Genebra, na Suíça, seu primeiro modelo híbrido. A LaFerrari terá apenas 499 unidades fabricadas, com preço de 1 milhão de euros (cerca de R$ 2,56 milhões).

A LaFerrari é equipada com motor V12 de 6.3 litros, que desenvolve até 800 cavalos de potência, aliado a um propulsor elétrico de 120 Kw a força combinada atinge 963 cv. Com essa potência, o modelo acelera a 100 km/h em menos de 3 segundos, e alcança 300 km/h em 15 segundos, de acordo com a fabricante.

 

As baterias do propulsor elétrico são carregadas com a força dispensada na frenagem, com a tecnologia conhecida da Fórmula 1 (HY KERS), e também enquanto o motor a combustão produz mais torque do que o necessário

{gallery}galerias/Ferrari{/gallery}ferrarilaferrariafp-1

modulo_silver

O Núcleo de Aperfeiçoamento Tecnológico da Tecnomotor, o NAT, já certificou até agora nove mecânicos de Oficinas Credenciadas à Rede ECOCAR, como profissionais patenteados no módulo Silver (módulo de Eletricidade Veicular).
Esses mecânicos foram avaliados através de uma prova teórica, contendo 50 questões, abordando os temas: Eletricidade Básica Veicular, Osciloscópio Digital, Leitura e Interpretação de Esquemas Elétricos e Conceitos de Veículos Híbridos. Nessa avaliação eles obtiveram uma nota superior à 70% de acertos e foram considerados aprovados, recebendo o certificado e o reconhecimento de aprovação da Tecnomotor.

 

Foram certificados os seguintes profissionais:
- Licharles Rogério Angella (Angella Car Service - Botucatu)
- Gercelino Ap. Valentin Donon (Oremavel - Botucatu)
- Rodrigo Luiz Campos (Reverauto - Limeira)
- Washington Ferrassini (Auto Modelo - São Carlos)
- Agnaldo Domingues Fernandes (Fort Service - São Paulo)
- Eduardo Matiussi de Souza (Ari Car - São Paulo)
- Marcos França de Castro (Car System - São Paulo)
- Renato Takashi Ohotaguro (Auto Check Saúde - São Paulo)
- José Martins Sanches (Centro Automotivo Martins - Sorocaba)

logonat

Imagem_049

Programa Automotivo SPORT MOTORS de Marília

video99bcd52698893

GM_trail_blazer_0

Em 1997, quando eu ainda era um garotinho curioso – só deixei de ser um garotinho -, lembro-me de ter lido na edição daquele ano do Guinness Book que o carro mais caro produzido no Brasil, àquela altura, era o Chevrolet Omega Suprema CD. Não custava mais que R$ 80 mil reais, quantia muito representativa naquela época. O tempo passou, os Suprema estacionaram na porta de funerárias, e a Chevrolet volta vender o carro nacional mais caro. Agora é o TrailBlazer, cuja versão topo de linha custa R$ 175.450.

GM_trail_blazer_1
Concebido na Tailândia por engenheiros tailandeses e brasileiros, junto com a nova S10, o TrailBlazer também sai do complexo industrial de São José dos Campos, em São Paulo O utilitário sucede a veterana Blazer aliando bons atributos como robustez, versatilidade e desempenho a conforto e tecnologia, graças ao farto pacote de equipamentos que a Blazer jamais sonhou ter.

Com 4,88 metros de comprimento, 1,90 m de largura e distância entreeixos de 2,85 metros, a TrailBlazer é idêntica a S10 até o final das portas dianteiras. As traseiras são maiores para facilitar o acesso à terceira fileira de bancos, que é instalada sobre o eixo traseiro do utilitário em todas as versões, ao menos neste primeiro momento.

SW10?

GM_trail_blazer_2
Com 4,88 metros de comprimento, 1,90 m de largura e distância entreeixos de 2,85 metros, a TrailBlazer é idêntica a S10 até o final das portas dianteiras. As traseiras são maiores para facilitar o acesso à terceira fileira de bancos, que é instalada sobre o eixo traseiro do utilitário em todas as versões, ao menos neste primeiro momento.

GM_trail_blazer_4
A traseira, notável pelas grandes caixas de rodas e pelas janelas laterais que se fundem com o vidro traseiro, é, logicamente, mais curta que a da picape S10. Assim, o porta-malas tem capacidade de 205 litros a 1.830 litros, quando com todos os bancos rebatidos.

GM_trail_blazer_4
O interior é semelhante ao da S10 LTZ, ao menos para quem vai na frente. O sistema de climatização do Trailblazer possui controle eletrônico de temperatura, além de uma unidade de controle adicional para os passageiros dos bancos traseiros. Um controle de intensidade do ar condicionado foi instalado na parte traseira do teto, juntamente com quatro saídas de ar, para a alegria dos passageiros.

4x4 em todas as versões

GM_trail_blazer_6
O Chevrolet Trailblazer será comercializado em versão única, LTZ, com duas opções de motores e tração 4x4. O sistema de tração 4x2 e 4x4 High/Low é acionado eletronicamente "Shift on the Fly" por meio de um seletor no painel, dispensa alavanca e permite trocas com o carro em movimento.

Todos tem ABS com EBD, controles de tração e estabilidade, ar-condicionado digital, computador de bordo, piloto automático com comandos no volante, rodas aros 18 com pneus 265/60R18, sistema premium de som, incluindo rádio double din com CD Player, MP3, Bluetooth, entrada mini-USB e entrada auxiliar, quatro tomadas de 12V, entre outros itens. O que realmente muda são os motores.

A versão à gasolina custa R$ 145.450 e seu motor é o 3.6 V6 HFV6 com 24 válvulas e 4 comandos de válvulas continuamente variáveis. Ele gera 239 cavalos a 6.600 rpm e 33,5 kgfm de torque a 3.200 rpm. Seu câmbio é o 6L50, automático de 6 velocidades, com opção de troca sequencial

 

GM_trail_blazer_7
Já o Diesel é equipado com o 2.8 Turbodiesel CTDI, de 180 cv a 3.800 rpm e 47,9 kgfm de toque a 2.000 rpm, com o câmbio automático GR6 de seis velocidades e trocas sequenciais.

O novo Trailblazer será comercializado em sete diferentes cores no mercado brasileiro. A sólida, Branco Mahler e as metálicas, Preto Carbon Flash, Prata Polaris, Bege Desert, Cinza Aztec, Cinza Artemis e Cinza Cyclone. A a garantia é de três anos sem limite de quilometragem.


Leia mais Chevrolet TrailBlazer chega ao Brasil por a partir de R$ 145.450 - Novidades Automotivas
http://novidadesautomotivas.blogspot.com/

Conecte-se com a gente!

Antes de sair, faça uma visita em nossas redes sociais!

Curta, compartilhe e faça parte da nossa história você também!

facebook azul youtube original

Oficinas Credenciadas

Área Restrita